Schäuble diz que portas da UE estão "abertas" se Londres recuar no brexit 

Schäuble admite, no entanto, ser "pouco provável" que o Reino Unido abdique de sair da União Europeia

O ministro alemão das Finanças, Wolfgang Schäuble, defendeu hoje que a decisão dos britânicos de abandonar a União Europeia (UE) deve ser respeitada, mas, caso o Reino Unido voltasse atrás, as portas da UE estariam "abertas".

Em entrevista à agência financeira Bloomberg, Schäuble referiu que, se os britânicos chegassem à conclusão que já não queriam sair da União Europeia, as portas não estariam fechadas.

Apesar de afirmar que "não é útil" especular sobre a matéria, Schäuble entende que, se os britânicos quisessem "mudar a sua decisão, naturalmente, encontrariam as portas abertas".

Contudo, admite ser "pouco provável" que o Reino Unido abdique de sair da União Europeia, lembrando que essa decisão compete ao Governo britânico.

O governante alemão defende também que há que minimizar os danos da saída e maximizar os benefícios para ambas as partes.

Exclusivos