Brasil declara embaixador da Venezuela 'persona non grata'

Em resposta à decisão do governo venezuelano em expulsão embaixador brasileiro daquele país

O Governo do Brasil declarou esta terça-feira 'persona non grata' o embaixador da Venezuela em Brasília, Gerardo Antonio Delgado Maldonado, em resposta à decisão idêntica da Assembleia Nacional Constituinte venezuelana em relação ao embaixador brasileiro.

A decisão exige que Delgado Maldonado, responsável pelos negócios da Venezuela no Brasil, abandone o país num prazo ainda por determinar, indicou à EFE um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros brasileiro.

"É uma decisão adotada por simples reciprocidade", disse o porta-voz, lembrando a decisão da Venezuela em relação ao embaixador do Brasil em Caracas.

O Governo brasileiro já tinha anunciado que, a confirmar-se a decisão de declarar o embaixador daquele país na Venezuela, Ruy Pereira, como 'non grato' (indesejado), iria aplicar "medidas recíprocas", criticando o "caráter autoritário" do executivo de Nicolás Maduro.

Exclusivos

Premium

Alentejo

Clínicos gerais mantêm a urgência de pediatria aberta. "É como ir ao mecânico ali à igreja"

No hospital de Santiago do Cacém só há um pediatra no quadro e em idade de reforma. As urgências são asseguradas por este, um tarefeiro, clínicos gerais e médicos sem especialidade. Quando não estão, os doentes têm de fazer cem quilómetros para se dirigirem a outra unidade de saúde. O Alentejo é a região do país com menos pediatras, 38, segundo dados do ministério da Saúde, que desde o início do ano já gastou mais de 800 mil euros em tarefeiros para a pediatria.