Bolsonaro diz ter "repulsa" por quem não é brasileiro

Em ataque a entidades de proteção ecológica, que chamou de "xiitas ambientalistas", o presidente do Brasil disse não compreender quem tem tanto amor a ONG estrangeiras.

Jair Bolsonaro disse ter "repulsa a quem não é brasileiro". O presidente do Brasil falava sobre a intenção de revogar a proteção ambiental da Estação Ecológica de Tamoios, no litoral do Rio de Janeiro, onde fica a turística Angra dos Reis.

Depois de dizer que tinha um sonho - fazer de Angra dos Reis a Cancún brasileira, porque a estância balnear mexicana, reforçou, gera 12 mil milhões de dólares por ano - atacou os ambientalistas. "Os xiitas ambientais", disse ele. "Esses que fazem uma campanha enorme contra o Brasil lá fora."

"Eu não sei", continuou o presidente, "por que essa gente tem tanto amor por ONG estrangeiras. Não temos preconceito contra ninguém, mas temos uma profunda repulsa por quem não é brasileiro".

As declarações foram proferidas durante a cerimónia de inauguração do Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista, no interior da Bahia. Uma cerimónia a que o governador baiano, Rui Costa, não compareceu.

Costa, que é do PT, reagiu dessa forma às palavras de dias antes de Bolsonaro consideradas ofensivas para o povo nordestino e por extensão para os baianos. Em pequeno-almoço com a imprensa estrangeira, o presidente foi gravado a chamar dois governadores nordestinos de "paraíbas", uma forma pejorativa de se referir às pessoas nascidas naquela região do Brasil.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG