Bill Cosby condenado por abuso sexual

Comediante ouviu a decisão do juri do tribunal da Pensilvânia. É um dos mais mediáticos casos do movimento #metoo

O veterano comediante Bill Cosby foi esta quinta-feira condenado por abuso sexual, num tribunal da Pensilvânia, avançam os media internacionais.

Cosby foi considerado culpado de três crimes de agressão sexual agravada, cometidos sobre Andrea Constand, em 2004. O tribunal deu como provado que o ator drogou e depois abusou desta antiga funcionária da Universidade Temple, num subúrbio da cidade de Filadélfia.

Segundo a vítima testemunhou em tribunal, ela visitou Cosby, que era provedor da universidade, para lhe pedir conselhos sobre a sua carreira. A defesa não negou que ambos tivessem tido relações sexuais, mas alegou que foram consensuais, acusando Constand de estar a mentir com o objetivo de sacar dinheiro ao ator, argumento que não convenceu o júri.

Este é o primeiro caso julgado desde que o movimento de denúncia de assédio e abuso sexuais #metoo começou.

Cosby foi já acusado por várias mulheres de comportamentos sexuais ilícitos, alegadamente cometidos desde pelo menos os anos 70, mas apenas o caso de Constand levou a uma acusação formal.

Com esta condenação, o ator poderá ser sentenciado a uma pena até dez anos de prisão.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG