Bernie Sanders diz que vai votar em Hillary Clinton

Candidato às primárias democratas não desiste antes da convenção. O seu objetivo é impedir que Trump seja presidente

"Vou fazer tudo o que esteja ao meu alcance para que Donald Trump seja derrotado", afirmou ontem de manhã Bernie Sanders, numa entrevista à estação televisiva MSNBC.

Questionado sobre se iria votar em Hillary Clinton - a sua adversária nas primárias democratas - nas eleições presidenciais, Sanders respondeu taxativamente que sim. "Por várias razões seria um desastre para este país se Trump fosse eleito presidente. Não precisamos de um presidente cujo principal pilar do seu discurso é o preconceito, que insulta os mexicanos, os latinos, os muçulmanos e as mulheres e que não acredita na realidade das alterações climáticas", sublinhou Sanders.

O voto de Bernie Sanders em Hillary será um voto convicto ou será pura e simplesmente um voto contra Trump? A questão foi colocada pelos jornalistas e o senador pelo estado de Vermont preferiu esquivar-se à pergunta. "O que estou a tentar fazer é lutar para que o Partido Democrata se transforme num partido que representa os trabalhadores e não os interesses de Wall Street e que tenha uma agenda que fale para a necessidade de criar milhões de empregos", disse o ainda candidato à nomeação democrata.

Bernie Sanders, apesar de não atirar a toalha ao chão, praticamente admitiu que não será ele o nomeado pelo partido: "Sou bastante bom em aritmética e sei que Hillary tem muito mais delegados superdelegados. Mas também sei que nós vamos levar 1900 delegados para a convenção e que recebemos 13 milhões de votos".

Ao não abdicar da candidatura antes da reunião magna do partido, agendada para o final de julho, o objetivo de Sanders é "apelar a que as pessoas se envolvam na política e trazer sangue novo para o Partido Democrata".

Desistir antes da convenção e oficializar o apoio a Hillary - o chamado endorsement - não faz parte dos seus planos: "Porque faria eu isso quando o que quero é garantir que construímos a melhor plataforma para transformar esta nação? Trata-se de envolver os norte-americanos no processo político. Queremos um governo que represente toda a gente e é por isso que vou lutar."

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG