Avião cai sobre casas. Pelo menos 76 mortos e dois sobreviventes

No avião, um Airbus A320, seguiam 91 passageiros e 8 tripulantes. O aparelho caiu na cidade de Karachi, no sul do Paquistão. Seguiam nove crianças a bordo.

Um avião Airbus A320, onde seguiam 99 pessoas a bordo, caiu esta sexta-feira na cidade de Karachi, no sul Paquistão, segundo a autoridade de aviação do país, citada pela AFP.

O piloto relatou a perda de dois motores e emitiu um pedido de ajuda. "Mayday, Mayday", foi a última comunicação ouvida pela torre de controlo.

As autoridades de saúde da província, citadas pela BBC, dizem que pelo menos 76 pessoas morreram. Pelo menos dois passageiros sobreviveram ao acidente. Um deles é o presidente do Banco do Punjab, Zafar Masud, que estava entre os passageiros, disse um porta-voz do governo da província de Sindh. Outro dos sobreviventes é Muhammad Zubair, também passageiro.

Segundo o Geo News, a diretora do Hospital Jinnah, Seemin Jamali, disse que pelo menos seis feridos foram levados para o hospital: a maioria tem queimaduras.

Uma jornalista sénior do canal 24 News, Ansar Naqvi, e a manequim Zara Abid, também estão na lista de passageiros do Airbus A320, que foi divulgada pela PIA (Pakistan International Airlines)(PIA).

Segundo o The News International, o maior jornal em inglês do Paquistão, a bordo do voo PK-8303 seguiam 99 pessoas, e não as mais de 100 relatadas inicialmente: 51 homens, 31 mulheres e nove crianças.

As imagens veiculadas pela televisão estatal do Paquistão mostraram que o voo da Pakistan International Airlines caiu numa área residencial, perto do aeroporto internacional de Jinnah.

As televisões do país mostram também as equipas de resgate no meio dos escombros que estão espalhados pelas ruas do distrito - 3,2 km a nordeste do aeroporto - onde várias casas foram destruídas.

"A última coisa que ouvimos o piloto dizer foi que tinha um problema técnico", disse o porta-voz da companhia aérea, Abdullah H. Khan, citado pela Times of India. Um acidente aéreo numa área "densamente povoada", que considerou "trágico".

"É muito cedo para dizer quantas pessoas morreram neste trágico acidente, mas será um milagre se passageiros e elementos da tripulação sobreviveram", disse uma fonte policial. Segundo o Times of India, as equipas de socorro e resgate terão encontrado, pelo menos, quatro corpos que estavam em casas danificadas pela queda do avião. Vários feridos foram transportados para hospitais.

O piloto terá reportado um problema no trem de aterragem à torre de controlo.

De acordo com o porta-voz do hospital de Jinnah, citado pela CNN, pelo menos 11 corpos foram encontrados e levados para a unidade de saúde. Ainda não é claro se estas vítimas mortais são do avião ou do bairro, onde caiu o Airbus A320.

Piloto terá tentado aterrar antes da queda do avião, dizem testemunhas

Testemunhas disseram que o Airbus A320 terá tentado aterrar duas ou três vezes antes de se despenhar numa área residencial perto do aeroporto internacional Jinnah, conhecida como Model Colony, uma zona residencial pobre e sobrepovoada.

Um residente da zona, Abdul Rahman, disse ter visto o avião circular pelo menos três vezes, parecendo tentar aterrar, antes de cair sobre várias casas.

A Dunya News do Paquistão disse que obteve uma gravação da conversa mantida no cockpit do avião e avança que o piloto terá informado que "perdeu dois motores". Alguns segundos depois, ouve-se: "Mayday, Mayday, Mayday" e cessa a comunicação.

A polícia e os militares isolaram a área e o exército indicou na rede social Twitter ter enviado para o local do acidente uma força de intervenção rápida.

Vídeos divulgados nas redes sociais mostram um rasto de destruição na zona residencial, onde caiu o avião, com casas e carros danificados.

"O avião caiu em Karachi. Estamos a tentar confirmar o número de passageiros, mas inicialmente são 99 passageiros e oito tripulantes", disse o porta-voz da autoridade de aviação do país, Abdul Sattar Khokhar, acrescentando que o voo saiu de Lahore.

O primeiro-ministro do Paquistão, Imran Khan, está "chocado e triste" com o acidente, referiu o próprio numa publicação do Twitter, onde endereçou condolências às famílias das vítimas mortais.
"Orações e condolências vão para as famílias dos falecidos", disse Khan.

Já o ministro das Relações Exteriores Shah Mahmood Qureshi fez saber que o avião caiu numa área residencial minutos antes de aterrar.

Este acidente acontece dias depois de terem sido retomados os voos comerciais, que estavam suspensos devido à pandemia de covid-19.

O Paquistão, escreve a AFP, tem um histórico de frequentes acidentes de avião e helicóptero ao longo dos anos. Em 2016, um avião da Pakistan International Airlines incendiou-se depois de falhar um dos dois motores do aparelho. Morreram mais de 40 pessoas.

O pior acidente de viação nos últimos anos no Paquistão ocorreu em 2010. Um Airbus 321 do da empresa privada Airblue, voando de Karachi para Islamabad, caiu nas colinas pouco antes de aterrar na capital, matando as 152 pessoas a bordo.

Este acidente acontece numa altura em que o país prepara-se para assinalar o fim do Ramadão e o início do feriado muçulmano Eid al-Fitr, com muitas pessoas a regressar às suas casas nas cidades e vilas.

Em atualização.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG