Avião de carga turco cai sobre casas e mata pelo menos 37 pessoas

Cerca de 43 casas ficaram danificadas pelo acidente, que causou incêndios que se alastraram.

Um avião de carga que tentava aterrar no principal aeroporto do Quirguistão caiu hoje, dia em que se registou um nevoeiro cerrado, numa zona densamente habitada, causando pelo menos 37 mortos, informaram autoridades do aeroporto.

As autoridades daquele país da Ásia Central indicaram já que a queda do avião foi causada por "erro do piloto".

"De acordo com informação preliminar, o avião despenhou-se devido a erro do piloto", indicou o vice-primeiro-ministro quirguiz, Muhammetkaly Abulgaziev, numa emissão da televisão estatal, citada pela agência France Press.

A maioria dos mortos é da localidade de Dacha-Suu, onde um avião da Turkish Airlines que voava de Istambul para Hong Kong, via Bisqueque (capital do Quirguistão), caiu pelas 07:30 (01:30 em Lisboa), explicou à agência AFP um porta-voz do ministério dos serviços de emergência do país.

Os quatro pilotos também morreram, indicou a mesma entidade.

O número total de mortos "pode ser maior", disse Muhammed Svarov à AFP, indicando que as autoridades lançaram uma enorme operação de busca e salvamento.

"Grandes trabalhos estão a decorrer. Os danos às infraestruturas da localidade são significativos", disse o porta-voz.

Cerca de 43 casas ficaram danificadas pelo acidente, que causou incêndios que se alastraram.

"O avião embateu contra casas, matou famílias inteiras. Não sobrou nada das casas, as pessoas foram mortas com as suas famílias, com os seus filhos. Muitas pessoas estavam a dormir", relatou uma testemunha à agência.

O aeroporto Manas foi encerrado e os voos cancelados pelo menos até ao final do dia.

Num comunicado o Governo indicou que o vice-primeiro-ministro Moukhammetkali Aboulgaziev visitou o local, acompanhado pelos ministros para situações de emergência e transportes.

O Presidente do Quirguistão, Almazbek Atambayev, cancelou a sua visita à China de modo a regressar a Bisqueque, de acordo com a imprensa local.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG