Itália anuncia detenção do líder supremo das famílias mafiosas de Palermo

Settimino Mineo, um joalheiro de 80, e outras 45 pessoas são acusadas de conspiração criminosa, extorsão, porte de armas e incêndios

A polícia italiana anunciou esta terça-feira a detenção do novo chefe da máfia siciliana, Settimino Mineo, e de dezenas de suspeitos, numa vasta operação que decorreu na Sicília.

A detenção de Mineo, um joalheiro de 80 anos, e de outras 45 pessoas, ocorreu antes da entrada para uma reunião da Cosa Nostra, segundo as autoridades policiais.

Os detidos são acusados, entre outros crimes, de conspiração criminosa, extorsão, porte de armas e incêndios, adiantam as autoridades, acrescentando que a operação resultou de quatro investigações criminais separadas.

"Tonton Settimo", como foi apelidado, foi nomeado em maio chefe da cúpula de Palermo, isto é, líder supremo das famílias mafiosas da província de Palermo, substituindo Toto Riina, o antigo líder histórico de toda a máfia siciliana, que morreu no ano passado na prisão.

"Este é um dos mais duros golpes infligidos pelo estado à máfia", disse Luigi Di Maio, vice-primeiro-ministro.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG