Autoridades investigam se houve mão criminosa na avaria do avião de Merkel

Falha no sistema elétrico obrigou a aterragem de emergência

As autoridades alemãs estão a investigar as razões da avaria no avião onde seguia a chanceler, Angela Merkel, não excluindo o cenário de mão criminosa. A notícia foi avançada pelo diário alemão Rheinische Post e citada pela agência Reuters.

O avião que transportava Angela Merkel e o ministro das Finanças, Olaf Scholz, dirigia-se para a Argentina, onde a chefe do governo alemão vai participar na reunião do G20. Cerca de uma hora após ter saído de Berlim e quando já sobrevoava a Holanda, o avião teve de voltar para trás e fazer uma aterragem de emergência em Colónia, devido a problemas no sistema elétrico.

De acordo com o jornal alemão, que cita fontes dos serviços de segurança, as autoridades estarão a investigar a possibilidadde de um ato criminoso, embora as mesmas fontes tenham sublinhado que, num caso como este, a investigação aponta em todas as direções possíveis.

De acordo com a revista Der Spiegel, a avaria foi uma "emergência séria", que afetou todo o sistema de comunicações do avião.

Exclusivos