Autoridades intercetam novo pacote suspeito, dirigido a milionário Tom Steyer

Alvo é um democrata que tem pedido a destituição de Donald Trump

As autoridades policiais dos EUA estão a investigar um 13.º pacote suspeito enviado por correio a figuras ligadas ao Partido Democrata. O destinatário desta última encomenda intercetada, e semelhante às outras anteriores, era o milionário Tom Steyer, conhecido apoiante e financiador de campanhas democratas.

Tom Steyer é um gestor de fundos, filantropo e ativista liberal sobre quem foi noticiado nos últimos dias que se prepara para injetar mais 16 milhões de dólares nos últimos dias de campanha democrata até às eleições para o Congresso, que se realizam a 6 de novembro.

Recentemente, Steyer doou também dois milhões de dólares para a campanha de Andrew Gillum, que concorre a governador da Florida. Ora, foi precisamente no estado da Florida, em Miami, que esta sexta-feira foi detido Cesar Sayoc Jr, um homem de 56 anos suspeito de ser o autor das cartas armadilhadas enviadas nos últimos dias.

Cesar Sayoc Jr. foi detido em Plantation, na zona de Miami neste estado do sul dos EUA e tem antecedentes criminais por ameaças terroristas a juízes, noticiam vários órgãos de informação norte-americanos.

As autoridades policiais apreenderam uma carrinha do suspeito, junto à qual foi detido. A viatura estaria coberta por autocolantes de apoio a Donald Trump. Terá sido identificado pela polícia através de ADN recolhido nos envelopes enviados. Segundo o The New York TImes, está registado como eleitor do partido republicano.

O milionário Tom Steyer já confirmou em comunicado ter sido intercetada um pacote suspeito que lhe era dirigido. "Estamos gratos pelo facto de toda a gente que trabalha connosco na NextGen America e na Need to Impeach estar segura - essa é e será sempre a nossa prioridade. Estamos a assistir a um ataque sistemático à nossa democracia e à nossa lei que vai muito além de um mero terrorista isolado da Florida", disse o gestor.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG