Pai de terrorista de Nice diz que filho tinha "problemas psiquiátricos"

Houve uma nova situação de segurança nas imediações do local onde Tunisino acelerou contra a multidão ao volante de um camião

Foi identificado como Mohamed Lahouaiej Bouhlel o tunisino que, na noite de quinta-feira, acelerou contra a multidão que, em Nice, se concentrara na Promenade des Anglais para assistir ao fogo-de-artifício. De 31 anos, Bouhlel conseguiu assassinar pelo menos 84 pessoas ao volante de um camião. Mais de 50 crianças e adolescentes estão internadas e várias terão morrido. Entre os feridos, há pelo menos um cidadão português. O terrorista foi abatido pela polícia mas não houve reivindicação, até agora, do ataque.

Esta tarde, uma segunda situação de segurança aconteceu na mesma zona, quando foi assinalado um homem com um machete. O indivíduo armado passeava o seu cão. As pessoas na zona alertaram a polícia, que deteve o indivíduo.

Vários países reforçaram medidas de segurança e controlo de fronteiras, nomeadamente Bélgica, Itália, Alemanha, Espanha ou República Checa. Londres promete rever procedimentos de segurança. Bélgica não cancelou comemorações previstas para o dia nacional, a 21 de julho.

Leia aqui os desenvolvimentos desta sexta-feira e as reações ao atentado:

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG