Assange está na iminência de ser expulso da embaixada do Equador em Londres

Segundo o WikiLeaks, o australiano será detido pela Polícia Metropolitana do Reino Unido, depois desta ter feito um acordo com as autoridades do Equador.

O fundador do portal Wikileaks, Julian Assange, pode ser expulso da embaixada do Equador em Londres numa questão de "horas ou dias", segundo um 'tweet' do WikiLeaks.

Esta quinta-feira à noite, o WikiLeaks avançava que o australiano será detido pela Polícia Metropolitana do Reino Unido, depois de as autoridades terem feito um acordo com as autoridades do Equador. "Uma fonte de segurança de alto nível do Estado equatoriano disse ao WikiLeaks que Julian Assange vai ser expulso dentro de horas ou dias usando o escândalo do offshore #INAPapers como pretexto - e já têm um acordo feito com o Reino Unido para a sua detenção", pode ler-se no 'tweet'.

Julian Assange vive na embaixada do país sul-americano em Londres há sete anos. Em 2012, aceitou o refúgio que a representação diplomática equatoriana lhe ofereceu para evitar ser extraditado para a Suécia, onde estava a ser acusado de assédio sexual - caso que foi arquivado em 2017 - mas sobretudo para evitar a extradição para os Estados Unidos, por ter revelado no WikiLeaks milhares de documentos confidenciais da diplomacia norte-americana.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG