António Guterres condena Coreia do Norte e pede que pare com "provocações"

Em comunicado, António Guterres pede à Coreia do Norte para que se volte "ao pleno cumprimento das suas obrigações internacionais".

O secretário-geral da ONU, António Guterres, condenou esta segunda-feira os últimos lançamentos de mísseis balísticos pela Coreia do Norte e pediu a Pyongyang para se abster de mais "provocações".

"Tais ações violam as resoluções do Conselho de Segurança e prejudicam seriamente a paz e a estabilidade regional", referiu, em comunicado, o porta-voz de António Guterres, Farhan Haq.

No comunicado, António Guterres apelou à liderança da Coreia do Norte para que se "abstenha de novas provocações e voltar ao pleno cumprimento das suas obrigações internacionais".

O Conselho de Segurança da ONU deverá realizar uma reunião de emergência para discutir os quatro lançamentos de mísseis na segunda-feira, três dos quais caíram no mar do Japão.

Segundo a agência oficial de notícias da Coreia do Norte, o lançamento dos quatro mísseis faz parte de um exercício de treino.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG