Agência indonésia anuncia tsunami após sismos. Várias famílias desaparecidas

Aviso de tsunami foi emitido, retirado, mas desastre viria a acontecer horas depois. Até agora, está confirmada uma vítima mortal e dez feridos. Vídeos nas redes sociais estão a mostrar estragos

Os dois sismos sentidos esta sexta-feira de manhã na ilha indonésia de Celebes, também conhecida como Sulawesi, com magnitudes de 6,1 e 7,5 na escala de Richter, causaram um tsunami. A situação foi confirmada por Sutopo Purwo Nugroho, porta-voz da Agência Nacional de Mitigação de Desastres indonésia, segundo a Associated Press.

O responsável explicou ainda que o fenómeno - cujas imagens foram captadas em vídeo amador e estão a ser divulgadas nas redes sociais - atingiu a capital da província, Palu, e ainda outra cidade, Donggala. A AP refere também que o mesmo porta-voz, em declarações à televisão indonésia, referiu que várias casas foram arrastadas pelas águas e que várias famílias já foram dadas como desaparecidas.

Sutopo Purwo Nugroho alertou ainda para o facto de as comunicações na área afetada terem sido cortadas e que a fraca luminosidade está a afetar as buscas e operações de resgate.

Nas redes sociais, são várias as pessoas a partilhar vídeos, sempre do mesmo local, mostrando os estragos do tsunami na costa indonésia.

O sismo mais forte, às 18:02 locais (11:02 em Lisboa), ocorreu a uma profundidade de 10 quilómetros, e a 56 quilómetros a nordeste de Donggala, na ilha de Celebes (Sulawesi, em indonésio), segundo o centro geológico norte-americano (USGS, na sigla em inglês).

Até agora, o balanço do número de mortos mantém-se numa vítima mortal e dez pessoas feridas, segundo Agência Nacional de Mitigação de Desastres indonésia.

"A vítima foi atingida por um edifício que ruiu", disse a agência em comunicado.

Segundo o USGS, este sismo teve o seu centro a uma profundidade de 18 quilómetros, a cerca de 30 quilómetros a norte da cidade de Donggala, no centro de Celebes.

A agência indonésia de meteorologia e geofísica disse inicialmente que o sismo não tinha o potencial de provocar um tsunami. Ainda assim, foi emitido um alerta que foi levantado uma hora depois

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG