ADN de suicida de Bruxelas encontrado em cinto de explosivos no Bataclan

Procurador belga confirmou ligação de Nakjim Laachraoui aos atentados de 13 de novembro de Paris

As autoridades confirmaram que o segundo bombista suicida do aeroporto de Bruxelas era Najim Laachraoui, um belga de 25 anos, cujo ADN tinha sido encontrado num cinto de explosivos e num pedaço de tecido encontrados no Bataclan, a sala de concertos parisiense onde 90 pessoas morreram nos ataques de 13 de novembro.

O seu ADN também estava numa das bombas do Stade de France, de acordo com um comunicado do procurador belga.

Laachraoui cortou o contacto com a família em fevereiro de 2013, depois de ter ido para a Síria. Estudante de engenharia que deixou a universidade, acredita-se que tinha os conhecimentos técnicos necessários para ser o responsável pelo fabrico das bombas usadas nos atentados.

Segundo a Reuters, viajou sob a identidade falsa de Soufiane Kayal da Hungria para a Áustria em setembro num carro conduzido por Salah Abdeslam, o suspeito dos atentados de Paris que foi capturado em Bruxelas há uma semana.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG