A mulher de Joe Biden protegeu-o de uma manifestante. "É a minha segurança"

O candidato do campo democrata disse que os serviços secretos vão passar a protegê-lo porque têm medo que a sua mulher magoe alguém.

Joe Biden disse que a sua mulher, Jill, é a sua proteção, ao comentar a forma como bloqueou as manifestantes veganas que invadiram o palco quando o ex-vice-presidente discursava em Los Angeles. "Sou provavelmente o único candidato a presidente cuja mulher é o meu Serviço Secreto", gracejou o democrata de 77 anos durante uma angariação de fundos em Bel Air, na Califórnia.

Joe Biden estava em Los Angeles a realizar o discurso de vitória da chamada super terça-feira quando uma ativista do veganismo irrompeu no palco aos gritos contra os lacticínios (e, presume-se, a indústria a que estão associados). O antigo vice-presidente virou-se e ficou a observar enquanto a sua mulher, Jill Biden, se interpôs entre a manifestante e o marido.

Segundos depois de a protestante ter sido retirada por um elemento da segurança, ainda o público vaiava, e uma segunda mulher faz o mesmo, de cartaz com a mensagem "Let dairy die" empunhado. Desta feita, Jill bloqueou a manifestante.

"Uau, não se brinca com uma miúda da Filadélfia, posso garantir-vos", comentou ainda Joe Biden sobre a mulher. Jill Biden, de 68 anos, é doutorada em pedagogia e professora de inglês. Casaram-se ambos em segundas núpcias em 1977. Da união nasceu uma filha, Ashley. Jill Biden é madrasta de Beau e Hunter Biden.

"Penso que ouvi nas notícias que a comissão encarregada dos serviços secretos decidiu que eles têm que começar a fornecer-nos os serviços secretos. Acho que é porque eles têm medo que a Jill faça mal a alguém. Eu digo-vos, amigos, eu casei com alguém muito acima do meu nível", brincou Biden.

Refira-se ainda que uma segunda mulher da equipa de Joe Biden também foi protagonista. A assessora Symone D. Sanders acorreu rapidamente à cena e arrastou a segunda manifestante para fora do palco.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG