Detidos 23 procuradores da Venezuela por corrupção

São acusados de envolvimento com máfias que desviavam dólares a preços preferenciais

O procurador-geral da Venezuela, Tareck El Aissami, anunciou hoje que foram detidos 23 procuradores do Ministério Público, por alegada corrupção.

O anúncio foi feito através da televisão estatal venezuelana, tendo aquele alto magistrado precisado que foram também detidas outras 20 pessoas pelo alegado envolvimento com máfias que desviavam dólares a preços preferenciais, outorgados pelo Estado.

Estes dólares estavam destinados à compra de alimentos e medicamentos.

Segundo Tareck El Aissami, os procuradores estavam a converter o Ministério Público "num cartel de extorsão".

Por outro lado, precisou que mais de 100 altos funcionários da empresa estatal Petróleos da Venezuela SA (PDVSA) "estão detidos por suspeita de estarem relacionados com atos de corrupção e desfalques contra a nação".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG