Plenários no I e no Sol. Mas ninguém sabe para quê

Rumores do encerramento de um dos títulos ou a fusão de ambos têm sido discutidos no mercado editorial

Os jornalistas do diário i e do semanário Sol, ambos pertencentes à Newshold, grupo do empresário angolano Álvaro Sobrinho, reúnem-se sexta-feira, às 10.30, num plenário conjunto nas instalações dos dois jornais, em Queijas, concelho de Oeiras.

Segundo o DN apurou, a convocatória chegou por email mas sem revelar a ordem de trabalhos. "Ninguém explicou por que razão vai haver o plenário, embora os últimos meses tenham sido de alguns rumores", afirmou ao nosso jornal um dos profissionais do i.

Os rumores do encerramento de algum dos títulos, ou mesmo da fusão de ambas as publicações, têm sido discutidos no mercado editorial português. "Há muito que se ouvem rumores, mas aqui, de concreto, não sabemos nada", adianta um jornalista do Sol.

O DN sabe que nos últimos meses tem havido alguns problemas pontuais com o pagamento de ordenados, embora as fontes contactadas refiram que não há uma situação de incumprimento. "Incumprimento, não há. Houve algumas situações pontuais porque, segundo nos disseram, tem havido atrasos nas transferências de dinheiro de Angola".

Com cerca de 40 jornalistas nos seus quadros, o diário i vendeu, em média, 4900 exemplares por dia no quarto bimestre do ano, o último divulgado pela Associação Portuguesa para o Controlo de Tiragens. Em maio deste ano, o jornal mudou de diretor, tendo Vitor Rainho, até aí subdiretor do Sol, substituído Luís Rosa, que saiu em divergência com a administração. Há seis meses, uma das razões invocadas foi, precisamente, a saída de alguns jornalistas do diário para o semanário.

Já o Sol, fundado em 2006, que conta igualmente com um corpo redatorial de cerca de 40 profissionais, vende semanalmente 21 mil exemplares. Dirigido desde o início por José António Saraiva, tem desde maio um diretor executivo. Trata-se de Luís Osório, que transitou do i, onde era diretor-adjunto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG