Oferta das primeiras páginas das presidenciais em democracia

Grátis com o DN de segunda-feira receba um destacável com as primeiras páginas que noticiaram os presidentes da república no pós-25 de Abril de 1974.

Primeiro foram António de Spínola e Francisco da Costa Gomes, ambos generais e presidentes depois da Revolução dos Cravos, mas ainda antes da Constituição de 1976 entrar em vigor. Depois, já com ida às urnas, começou a série de presidentes eleitos, o primeiro deles António Ramalho Eanes, também general, que venceu em junho de 1976. "Eanes eleito por larga maioria", escreveu o Diário de Notícias na primeira página, ilustrando a manchete com o rosto do vencedor e dos três outros candidatos mais votados, Otelo Saraiva de Carvalho, Pinheiro de Azevedo e Octávio Pato.

Eanes foi reeleito em 1980 e deu início à tradição de todos os presidentes cumprirem dois mandatos: Mário Soares venceu em 1986 e 1991, Jorge Sampaio em 1996 e 2001, Aníbal Cavaco Silva em 2006 e 2011. Marcelo Rebelo de Sousa, eleito em 2016, procura agora também a reeleição, o que a acontecer confirmaria a tradição.

Todas as primeiras páginas relativas às nove eleições, com exceção da de 1986, noticiam uma vitória à primeira volta. Só Soares, o primeiro presidente civil em democracia, necessitou de uma segunda volta, no caso para bater Diogo Freitas do Amaral, que até tinha sido o candidato mais votado na primeira volta.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG