James Corden sai em defesa de Jimmy Fallon em relação a Trump

O comediante britânico procurou defender Jimmy Fallon da onda de críticas que surgiram quando o apresentador de "The Tonight Show" não fez perguntas difíceis a Trump quando teve a oportunidade.

James Corden defendeu o colega de profissão Jimmy Fallon, dizendo que as críticas que apontaram ao apresentador de "The Tonight Show" foram "muito injustas". Jimmy Fallon foi alvo de comentários depreciativos por personalidades dos media depois de ter conversado com Donald Trump sem ter abordado as políticas do na altura ainda candidato a presidente dos EUA.

O apresentador britânico, quando falava no Playfest, um evento sobre a televisão e a rádio, lembrou a quantidade de talk shows em que Trump apareceu, para chegar a Fallon. "Depois aconteceu aquilo com Jimmy Fallon e ele foi muito criticado. Achei isso injusto porque na verdade ninguém fez as perguntas certas a Donald Trump", disse Corden, tendo em mente o momento em que Fallon puxou o cabelo a Trump para verificar se era verdadeiro ou uma peruca.

James Corden revelou ainda que tinha um plano caso Trump decidisse aparecer. "Ele não passou pelo nosso programa mas sinto que tínhamos o jogo perfeito se isso acontecesse." O jogo, explicou Corden, chamava-se "Stand by it or Take it Back" (Reafirmo o que disse ou Retiro o que disse, em tradução livre) e consistia em dar duas raquetes a Donald Trump com uma dessas expressões em cada uma.

"Depois eu lia-lhe coisas que ele tinha dito durante a campanha, e ele poderia levantar uma ou outra raquete. Se escolhesse 'Take it back', teria de retirar o que disse para sempre, se escolhesse 'Stand by it', teria de me explicar a razão de assim ser. Acho que seria um jogo muito bom!", concluiu o comediante de "The Late Late Show".

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG