Trump e Clinton não vão estar na nova "American Horror Story"

A próxima temporada da série antológica de Ryan Murphy centra-se nas eleições presidenciais norte-americanas de 2016, mas não terá Donald Trump nem Hillary Clinton representados na história

A sétima temporada de American Horror Story incidirá a sua ação sobre as eleições presidenciais de 2016 nos Estados Unidos, mas nem o republicano Donald Trump nem a democrata Hillary Clinton estarão representados. Ryan Murphy, cocriador desta série antológica ao lado de Brad Falchuk, explicou que os temas abordados em "American Horror Story foram sempre fábulas" e assim permanecerá, mesmo que baseado num caso verídico.

"É por isso que não vão ver Trump e Hillary como personagens", disse no Publicists Guild Awards, em Beverly Hills.

A antologia começou em 2011 com American Horror Story: Murder House (2011), seguindo-se Asylum (2012), Coven (2013), Freak Show (2014), Hotel (2015) e Roanoke (2016). A sétima temporada, ainda sem subtítulo definido, começa a ser filmada em junho e deverá estrear-se, à semelhança das anteriores, entre setembro e outubro.

Em Portugal, American Horror Story é emitida no canal Fox. A série tem presença assegurada no pequeno ecrã até, pelo menos, 2019.

Ler mais

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...