Tribunal decide a favor do Correio da Manhã em caso contra Sócrates

O tribunal absolveu 14 jornalistas. O juiz sublinhou a importância da comunicação social no escrutínio da vida pública

O Tribunal Cível de Lisboa deu razão ao jornal Correio da Manhã no caso da providência cautelar interposta pelo antigo primeiro ministro José Sócrates. O ex-governante fica obrigado a pagar os custos judiciais do jornal, segundo notícia do Correio da Manhã esta quinta-feira.

O juiz José António Capacete, responsável pela decisão, absolveu catorze jornalistas do Correio da Manhã que estavam envolvidos no processo, dando como provadas várias das notícias contestadas por José Sócrates, incluindo aquelas que se referiam aos gastos da "vida de luxo" de Sócrates durante o seu tempo em Paris.

O juiz destacou ainda a importância do papel da comunicação social e da investigação jornalística na transparência da vida pública, considerando que Sócrates deve esperar, enquanto antigo governante, um maior escrutínio da sua vida.

Exclusivos