Stephen Colbert vai apresentar os Emmy 2017

Stephen Colbert será o apresentador da cerimónia de entrega dos Emmy em 2017, que vai ser transmitida em direto a 17 de setembro para galardoar os melhores da televisão

Está escolhido o anfitrião da noite mais importante da ficção televisiva norte-americana. Stephen Colbert será o apresentador da cerimónia de entrega dos prémios Emmy, que decorrerá em direto a 17 de setembro, mantendo como sua "casa" o Microsoft Theater, em Los Angeles.

O norte-americano de 52 anos, atual condutor do Late Show With Stephen Colbert, segue, assim, as pisadas de figuras como Ellen DeGeneres, David Letterman, Neil Patrick Harris, Jimmy Kimmel, Jimmy Fallon, Conan O'Brien ou Seth Meyers, todos eles ex-apresentadores dos Emmy.

Os rostos do late night norte-americano dominam, desta forma, as principais cerimónias de prémios deste ano, com Jimmy Fallon nos Globos de Ouro, Jimmy Kimmel nos Óscares e James Corden nos Grammy.

"O Stephen é o derradeiro mestre-de-cerimónias. E, como vimos nos últimos meses, ele tem uma paixão pelo direto em televisão [referindo-se ao especial apresentado por Colbert no dia das eleições presidenciais]. Estamos ansiosos para honrar os melhores da televisão enquanto divertimos o público com a energia criativa e a comédia acutilante de Stephen Colbert", afirmou em comunicado Jack Sussman, responsável da programação especial e em direto da CBS, que transmitirá os Emmy.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os irados e o PAN

A TVI fez uma reportagem sobre um grupo de nome IRA, Intervenção e Resgate Animal. Retirados alguns erros na peça, como, por exemplo, tomar por sério um vídeo claramente satírico, mostra-se que estamos perante uma organização de justiceiros. Basta, aliás, ir à página deste grupo - que tem 136 000 seguidores - no Facebook para ter a confirmação inequívoca de que é um grupo de gente que despreza a lei e as instituições democráticas e que decidiu fazer aquilo que acha que é justiça pelas suas próprias mãos.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.