Simpsons comparam assessora de Trump ao nazi Goebbels

Kellyanne Conway

A assessora Kellyane Conway foi a primeira a falar de "alternative facts" na política norte-americana

A série televisiva norte-americana Simpsons comparou, no seu episódio mais recente, a assessora da Casa Branca Kellyanne Conway com o histórico ministro de propaganda nazi Joseph Goebbels.

No episódio, Marge Simpson é a primeira mulher eleita para a chefia do município em que vive a família, Springfield, e na procura de técnicas para aumentar os seus índices de popularidade uma das suas assessoras afirma que vai ser "a Kellyane Conway" da sua equipa.

A esta afirmação, outra mulher replica que "é inspirador como agora uma mulher pode ser Joseph Goebbels", referindo-se à assessora do Presidente dos EUA, Donald Trump, informou a imprensa local.

Conway introduziu na política norte-americana a reiterada frase dos "alternative facts" (factos alternativos) em resposta a questões da comunicação social sobre afirmações do governo de Trump sem correspondência na realidade.

Recentemente, Conway defendeu Trump depois de este ter insultado, através da sua conta no Twitter, o seu homólogo norte-coreano, Kim Jong Un, a quem chamou "gordo e baixinho", argumentando que tinha sido Kim a começar.

Joseph Goebbels foi o ministro da propaganda do partido Nazi antes e durante a II Guerra Mundial e é considerado um dos personagens mais influentes do regime nazi liderado por Adolf Hitler.

Trump já tinha sido mencionado na popular série de televisão, que previu a chegada à Casa Branca do multimilionário há 16 anos, num dos seus episódio, algo que o guionista da mesma definiu como "um aviso" durante uma entrevista com o Hollywood Reporter.

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Media
Pub
Pub