"Se me preocupasse com audiências, teria feito muitas outras coisas"

Catarina Furtado agradeceu ao público os bons resultados do "The Voice Portugal", RTP1, que esta semana superou a "Casa dos Segredos 6"

O The Voice Portugal, da RTP1, assumiu a liderança das audiências no passado domingo, destronando a sua grande rival da TVI, A Casa dos Segredos 6. Catarina Furtado, apresentadora do talent show, estava em Moçambique quando recebeu a boa notícia. "Recebi uma mensagem da Shine [produtora] e do Vasco Palmeirim a dizer 'Já está'", contou. "Nós, apresentadores, somos uma partícula muito pequenina do projeto. Quem conta ali são os mentores e concorrentes, mas claro que é simpático perceber que o trabalho de toda a equipa está a resultar em aplausos do público e em audiências", reconheceu.

Em jeito de brincadeira, Catarina enviou um beijinho a Teresa Guilherme, apresentadora do reality show da TVI, mas rapidamente - "falando a sério", disse - garantiu que não alimenta competições entre programas e canais. "Os públicos escolhem aquilo que querem ver. Quem quer ver a Casa dos Segredos vê e é legítimo. Quem quer ver o The Voice vê e é legítimo. Eu nunca, ao longo de toda a minha carreira, desvalorizei o público. Seja ele dois ou três espectadores, seja um milhão. Nunca. Tenho o mesmo respeito por dois ou três como tenho por uma sala cheia".

A guerra de audiências, assegurou ainda, é algo que nunca a preocupou. "São as televisões e as produtoras que têm essa competição acesa. Eu não ligo a competições. Se fosse ligar, já não tinha cabelos. E se me preocupasse com audiências, teria feito muitas outras coisas na vida", concluiu.

Ler mais

Exclusivos