A RTP vai sair à rua para viver os santos populares

A RTP vai acompanhar as festividades do Santo António, São João e, pela primeira vez, do São Pedro

Marchas populares, casamentos de Santo António, noites de convívio em Lisboa, no Porto, Póvoa do Varzim, Évora e Sintra. É com estes ingredientes que a RTP vai preparar a cobertura dos santos populares, já a partir do próximo domingo. E este ano, há uma novidade: para além do Santo António e do São João, a estação pública vai acompanhar, pela primeira vez, as festividades do São Pedro.

"Este é um acontecimento que, em junho, marca muito a nossa antena e no qual somos líderes. Sentimo-nos muito reconfortados por ter essa ligação ao público. Este ano introduzimos uma nova etapa nos santos populares, que tem que ver com a vontade de descentralizar a televisão em Portugal, ou seja, incorporámos o São Pedro. É mais uma grande produção de excelência da RTP", frisou ao nosso jornal Daniel Deusdado, diretor de programas da estação, no evento de apresentação da grelha, que decorreu esta terça-feira ao final da tarde.

Jorge Gabriel, um dos anfitriões encarregues desta operação, destaca a forma como a RTP vai "redimensionar esta festa para um plano nacional e internacional, levando-a não só a todo o país, como a televisores no mundo inteiro". "Para nós, apresentadores, é fantástico perceber a alegria com que as pessoas vivem naquelas noites. A RTP dá a esta festa tão portuguesa a dignidade que ela merece", frisa.

Sílvia Alberto, que estará sobretudo responsável pelo acompanhamento dos casamentos de Santo António, confessa, em tom de brincadeira, que não é "propriamente casamenteira, nem casada", e que pouco sabe de casamentos, mas assume-se fã desta "tradição". "É uma festa muito popular, bonita e que é nossa, portuguesa. Esta época é sempre um momento que antecipa as nossas férias de verão, em que nos lembramos que é bom sair para a rua, que é bom conviver e aproveitar a vida", explica.

Já Serenella Andrade, que "há 12 anos" ajuda a conduzir as emissões da RTP na época das festividades - "sempre com o mesmo empenho e entusiasmo" - elogia largamente esta iniciativa. "Este ano, para além dos casamentos e das marchas populares, temos também o futebol, portanto acho que vamos rebentar com as audiências", brinca, concluindo: "Isto sim é serviço público".

Herman José, Tânia Ribas de Oliveira, Sónia Araújo, José Carlos Malato, Vanessa Oliveira, Isabel Angelino, Joana Teles, Catarina Camacho, Hélder Reis e José Pedro Vasconcelos fazem também parte da equipa de apresentadores.

Conheça, em detalhe, a programação da RTP para os dias de santos populares:

12 de junho (domingo)

- Sílvia Alberto e Herman José apresentam, ao longo do dia inteiro, os casamentos de Santo António, a partir da Estufa Fria, Lisboa

- 10.00: Serenella Andrade, Joana Teles e Isabel Angelino acompanham os preparativos nos Paços do Concelho e assistem à cerimónia religiosa na Sé de Lisboa

- 16.00: Após o jogo Turquia-Croácia, os cinco anfitriões recebem os 16 casais, numa emissão que se prolonga até às 20.00.

- 21.00: Transmissão das Marchas Populares, a partir da Avenida da Liberdade, com Vanessa Oliveira e José Carlos Malato

13 de junho (segunda-feira)

- Festa do Santo António, com emissão conduzida por Tânia Ribas de Oliveira e José Pedro Vasconcelos, em direto do jardim de Belém, a partir das 10.00.

23 de junho (quinta-feira)

- Festa do São João, no Porto

- Durante a manhã, emissão conduzida em estúdio por Sónia Araújo e José Carlos Malato

- À tarde, emissão com Jorge Gabriel e Vanessa Oliveira

- À noite, Sónia Araújo e Jorge Gabriel estarão em direto da Serra do Pilar; Hélder Reis fará reportagem a partir da Avenida dos Aliados; Vanessa Oliveira e José Carlos Malato estarão na Ribeira do Porto.

28 de junho (terça-feira)

-Festa do São Pedro, a partir da Póvoa do Varzim

- De manhã, Sónia Araújo e José Pedro Vasconcelos conduzem a emissão

- À tarde, Tânia Ribas de Oliveira e Jorge Gabriel assumem as rédeas

- Pela noite, Vanessa Oliveira e Herman José acompanham todas as emoções

- Durante todo o dia, Isabel Angelino fará reportagens em Évora, e Joana Teles em Sintra

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.