Primeira vez em cem anos. Novo diretor da Vogue britânica é homem e negro

Edward Enninful, nascido no Gana, foi o eleito para o cargo

O primeiro homem em 100 anos de história da revista. Edward Enninful, nascido no Gana e criado em Londres, vai ser o novo diretor da Vogue britânica.

Na comunicação da revista o presidente da Condé Nast International, empresa que detém a Vogue, Joanathan Newhouse, disse que Enninful é "uma figura influente nas comunidades da moda, Hollywood e música, que molda o espírito cultural da época".

Edward começou a sua carreira no mundo da moda aos 16 anos, em Londres, e aos 19 já era diretor de moda de uma publicação internacional, a revista i-D. Foi o mais jovem na história da publicação.

No seu vasto currículo, destaque para o facto de, em outubro passado, ter recebido um OBE (Officer of the Most Excellent Order of the British Empire), um título dado pelo império britânico, neste caso devido ao seu contributo para a moda.

Edward Wnninful, de 45 anos, vai assumir a posição a 1 de agosto, substituindo Alexandra Shulman, que dirigiu a revista durante 25 anos.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.