Luís Delgado apresentou proposta para comprar revistas da Impresa

Proposta será negociada "até ao dia 31 de dezembro de 2017, com caráter de exclusividade"

A Impresa recebeu, através da subsidiária Impresa Publishing, uma proposta de Luís Delgado para a compra das revistas do grupo, onde se inclui a Visão, que será negociada "com carácter de exclusividade" até ao final do ano.

Numa nota enviada à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Impresa indica que "a sua subsidiária Impresa Publishing SA recebeu na presente data uma proposta de Luís Jorge Sales Martins Delgado" que será negociada "até ao dia 31 de dezembro de 2017, com carácter de exclusividade".

Em causa está "a eventual aquisição" por uma sociedade a constituir por Luís Delgado das publicações Activa, Caras, Caras Decoração, Courrier Internacional, Exame, Exame Informática, Jornal de Letras, TeleNovelas, TV Mais, Visão, Visão História e Visão Junior.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

Foi Centeno quem fez descer os juros?

Há dias a agência de notação Standard & Poor's (S&P) subiu o rating de Portugal, levando os juros sobre a dívida pública para os níveis mais baixos de sempre. No mesmo dia, o ministro das Finanças realçava o impacto que as melhorias do rating da República têm vindo a ter nas contas públicas nacionais. A reacção rápida de Centeno teve o propósito óbvio de associar a subida do rating e a descida dos juros às opções de finanças públicas do seu governo. Será justo fazê-lo?