Jornalista faz denúncia contra líder do Podemos

Pablo Iglesias terá afirmado que "chicotearia" a repórter "até que" esta "sangrasse".

A jornalista espanhola Mariló Montero deslocou-se ao Instituto da Mulher, em Espanha, para apresentar uma denúncia contra o secretário-geral do partido Podemos, Pablo Iglesias. De acordo com a imprensa espanhola, essa denúncia visa uma alegada conversa que Iglesias manteve com Juan Carlos Monedero, co-fundador do Podemos, na qual afirmou que "chicotearia" a jornalista "até que" esta "sangrasse".

Numa carta dirigida ao Instituto da Mulher, à qual a Europa Press teve acesso, Mariló Montero, de 50 anos, considera-se "responsável", "a nível social", de "expandir" a sua opinião "para que nenhuma mulher tolere semelhantes aberrações, uma vez que, nos últimos dias, houve um clamoroso silêncio sobre tão grave acusação verbal".

Pablo Iglesias, secretário-geral do partido espanhol Podemos

Montero, que deixou de trabalhar no canal espanhol TVE em junho último, considera que com estas declarações Pablo Iglesas mostrou o seu "lado b". E não poupa nas palavras, considerando-o "um marxista algo perverso convertido num psicopata". Exige ser respeitada "física, moral, profissional e verbalmente" e alerta que entre os representantes políticos espanhóis "há um homem não capacitado" e "não apto".

A jornalista vai mais longe e refere que Pablo Iglesias deveria abandonar a vida política. "Deveria ser-lhe proibido o acesso a qualquer reapresentação pública, já que nenhuma mulher neste país pode sentir-se protegida por um político que se autodenomina como "perverso" e "psicopata'".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.