Fernando Alves é o novo editor das manhãs da TSF

Nos 30 anos da rádio que mudou a rádio, a TSF faz regressar aos comandos das manhãs uma das vozes mais reconhecidas e mais experientes da telefonia. De segunda a sexta-feira, das 8 às 10, Fernando Alves coordena e apresenta as manhãs da TSF.

Fernando Alves é um dos fundadores da cooperativa que deu origem à TSF. Começou a fazer rádio com 15 anos, na Rádio Clube de Benguela, e leva já quase meio século ao microfone, tendo-se tornado numa referência do jornalismo radiofónico em Portugal.

Com um percurso inigualável, Fernando Alves editou durante vários anos o horário nobre da rádio e foi autor de alguns dos programas mais icónicos da TSF e da rádio em Portugal. Programas como "O postigo da noite" ou, mais recentemente, "Sinais", inspiraram ao longo das últimas décadas várias gerações de jornalistas e alimentaram nos ouvintes a paixão da rádio.

Em 2010 Fernando Alves foi condecorado pelo Presidente da República, com o título de comendador da Ordem de Mérito Civil.

Com 63 anos, Fernando Alves assume as manhãs da TSF já a partir do próximo dia 18 de setembro. Durante duas semanas a TSF vai percorrer os principais concelhos da Grande Lisboa e do Grande Porto, com emissões em direto a partir dos mercados municipais de 10 cidades.

A partir de 2 de outubro, as manhãs da TSF regressam ao estúdio, mais alargadas e com várias novidades.

Ler mais

Exclusivos

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.

Premium

Rui Pedro Tendinha

O João. Outra vez, o João Salaviza...

Foi neste fim de semana. Um fim de semana em que o cinema português foi notícia e ninguém reparou. Entre ex-presidentes de futebol a serem presos e desmentidos de fake news, parece que a vitória de Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos, de Renée Nader Messora e João Salaviza, no Festival do Rio, e o anúncio da nomeação de Diamantino, de Daniel Schmidt e Gabriel Abrantes, nos European Film Awards, não deixou o espaço mediático curioso.