Falso Whatsapp engana um milhão de pessoas (e a Google)

Quem descarregou a app foi bombardeado com publicidade no smartphone

Uma versão falsa do Whatsapp foi descarregada da Google Play por milhares de pessoas (até um milhão) nos últimos dias. Quem o fez abriu o smartphone para publicidade em catadupa (através de pop-ups), entre outras permissões.

Quem deu o primeiro alerta foi o site WABetaInfo, através da conta de Twitter.
Na loja virtual da Google, o utilizador via a aplicação com o nome WhatsApp Business, pela empresa Whasp. Business Inc. Mais tarde o nome foi mudado para Update Whatsapp.

A popular aplicação de mensagens instantâneas vai lançar - ainda sem data certa - o serviço WhatsApp Business, um serviço pensado para as empresas comunicarem com os clientes.

O malware disfarçado de Whatsapp não causou grandes danos a quem o instalou, mas demonstrou que a Google Play é vulnerável a este tipo de esquemas fraudulentos e o utilizador mais ainda.

Segundo um utilizador do Reddit, o truque utilizado foi o de escrever Whatsapp Inc. em Unicode com um caracter invisível.

Ameaças da Indonésia

A empresa propriedade do Facebook está na berlinda por outros motivos: as autoridades indonésias ameaçaram na segunda-feira bloquear o WhatsApp por causa dos conteúdos obscenos que podem ser reproduzidos através das imagens GIF.

O WhatsApp é um serviço muito popular na Indonésia, país muçulmano que censura ol acesso a sites críticos ao Islão, de educação sexual ou de encontros, segundo a empresa Tor Project.

Na terça-feira, o serviço GIF, prestado por uma terceira empresa (Tenor), já não estava disponível na Indonésia. "Vemos que fizeram o que nós pedimos, pelo que já não vão ser bloqueados", comentou com agrado o diretor-geral do Ministério das Comunicações e da Informática, Semuel Pangerapan.

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Media
Pub
Pub