Doença de Crohn na novela. "A TVI está a incorrer em erros terríveis"

A Associação Portuguesa da Doença Inflamatória do Intestino queixa-se que a doença não está a ser corretamente retratada na novela "Ouro Verde"

A Associação Portuguesa da Doença Inflamatória do Intestino (APDI) considera que a TVI "está a incorrer em erros terríveis" na forma como está a retratar a doença de Crohn na novela "Ouro Verde através da personagem Mónica, interpretada pela atriz brasileira Sílvia Pfeiffer. Numa carta enviada à estação de Queluz de Baixo, o organismo considera que os erros "só vão contribuir para aumentar o estigma", avança o Jornal de Notícias.

Em vez de estar a ser feito um trabalho meritório e correto, que poderia estar a contribuir para acabar com a iliteracia em saúde junto dos portugueses, relativamente às doenças inflamatórias do intestino, a TVI está a incorrer em erros terríveis, clínica e cientificamente, que só vão contribuir para aumentar o estigma e a falta de informação da população sobre a doença", diz a Associação nesta carta, citada pelo JN.

Na mensagem enviada à TVI, a vice-presidente da direção da APDI, Cândida Cruz, refere ainda, segundo o JN, que os associados se têm queixado do facto de a doença de Crohn ser apresentada como uma doença psicossomática para a qual é aconselhado o uso de calmantes. "Tal referência está absolutamente incorreta e errada".

A TVI explicou ao JN que a novela "é um produto de ficção que não se destina a servir de veículo de divulgação de informação científica", mas que a personagem em concreto se inspira num caso real.

A doença de Crohn caracteriza-se, segundo a associação, por inflamação crónica que pode afetar qualquer segmento do tubo digestivo. Compromete mais frequentemente o intestino delgado no seu segmento terminal, denominado íleo. A doença evolui, caracteristicamente, por períodos de agravamento e remissão.

Ler mais

Exclusivos