DN líder absoluto entre os títulos de referência online 

Global Media Group reforça a sua posição de líder com as maiores audiências digitais em Portugal. À liderança em visitas o DN soma agora a de páginas vistas

A edição online do Diário de Notícias junta agora à liderança em visitas (12,9 milhões) o primeiro lugar em páginas vistas (45,2 milhões) nos títulos de referência, à frente do Público (11,3 milhões e 44,4 milhões, respetivamente), e do Expresso (8,7 milhões e 31,1 milhões, respetivamente).

Nos dados divulgados pelo Netscope referentes a janeiro, a liderança é ainda mais expressiva quando se analisam os acessos e o consumo via mobile. Quer em visitas quer em páginas vistas (8,3 milhões e 19,3 milhões, respetivamente) o DN reforça a sua posição de líder nas marcas de referência distanciando-se, nomeadamente, do Público (5,9 milhões e 14,1 milhões) e do Expresso (4,9 milhões e 11,3 milhões ).

Desde janeiro do ano passado que o DN vinha consolidando a sua liderança nas visitas e aproximando-se do lugar de topo em páginas visualizadas. A chegada à liderança total é agora assinalada nos dados Netscope - medição da Marktest de referência no setor - de janeiro.

As marcas de informação do Global Media Group continuam a ser a primeira preferência do público para ler notícias e outros conteúdos nas plataformas digitais.

O Ranking Netscope de janeiro coloca o grupo detentor dos títulos Jornal de Notícias, Diário de Notícias, O Jogo e TSF entre várias outras marcas de informação, numa consecutiva liderança em termos absolutos do ranking nacional.

O grupo lidera assim pelo oitavo mês consecutivo, com 67,9 milhões de visitas totais, um crescimento de 18% face ao mês anterior, valor que constitui o seu novo recorde absoluto neste indicador. Também nas páginas vistas, o grupo estabelece um novo patamar ao apresentar 328 milhões de page views.

A liderança absoluta continua também a fazer-se nos acessos mobile tanto em visitas (47,6 milhões) como em páginas vistas (167,7 milhões). No mês de janeiro, o Jornal de Notícias renovou a liderança do segmento de informação geral, com 23,4 milhões de visitas, à frente do Correio da Manhã (23,2 milhões).

Já entre as marcas desportivas, O Jogo conquista um dos melhores resultados de sempre ao alcançar 18,2 milhões de visitas e 111,8 milhões de páginas vistas, ganhando assim quota de mercado neste segmento.

A marca de informação económica do grupo, o Dinheiro Vivo, bateu o seu recorde absoluto com 3,4 milhões de visitas, sendo o site económico com mais páginas vistas em acessos mobile (6,7 milhões), à frente do Económico (5,6 milhões) e do Negócios (5,0 milhões).

A marca de informação de rádio do grupo, TSF, registou 2,4 milhões de visitas, um dos seus melhores resultados de sempre.

O site Delas mantém a liderança no segmento de marcas femininas (em que se incluem as marcas com longa presença no mercado como Activa, Máxima, Vogue ou Cosmopolitan), registando no mês de janeiro 2,4 milhões visitas e 16,2 milhões de páginas vistas, apresentando a segunda marca deste segmento - a Activa - 1,4 milhões de visitas e 4,6 milhões de páginas vistas.

A mais recente novidade do grupo, Motor 24, lançada em novembro de 2016, voltou a liderar no seu segmento pelo segundo mês consecutivo, com 1,6 milhões de visitas e 7,0 milhões de páginas vistas, à frente do segundo deste segmento, a Autohoje (1,4 milhões e 4,5 milhões, respetivamente).

Os sites das marcas de lifestyle do Global Media Group continuam a apresentar um crescimento consistente e sustentado: a Volta ao Mundo regista 7,6 milhões de páginas vistas e 0,8 milhões de visitas; a Evasões 6,9 milhões de páginas vistas e 0,7 milhões de visitas e a Notícias Magazine 2,5 milhões de páginas vistas e 0,6 milhões de visitas.

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.

Premium

Maria do Rosário Pedreira

Os deuses das moscas

Com a idade, tendemos a olhar para o passado em jeito de balanço; mas, curiosamente, arrependemo-nos sobretudo do que não fizemos nem vamos já a tempo de fazer. Cá em casa, tentamos, mesmo assim, combater o vazio mostrando um ao outro o que foi a nossa vida antes de estarmos juntos e revisitando os lugares que nos marcaram. Já fomos, por exemplo, a Macieira de Cambra em busca de uma rapariga com quem o Manel dançara um Verão inteiro (e encontrámo-la, mas era tudo menos uma rapariga); e, mais recentemente, por causa de um casamento no Gerês, fizemos um desvio para eu ir ver o hotel das termas onde ele passava férias com os avós quando era adolescente. Ainda hoje o Manel me fala com saudade daqueles julhos pachorrentos, entre passeios ao rio Homem e jogos de cartas numa varanda larga onde as senhoras inventavam napperons e mexericos, enquanto os maridos, de barrigas fartas de tripas e francesinhas no ano inteiro, tratavam dos intestinos com as águas milagrosas de Caldelas. Nas redondezas, havia, ao que parece, uma imensidão de campos; e, por causa das vacas que ali pastavam, os hóspedes não conseguiam dar descanso aos mata-moscas, ameaçados pelas ferradelas das danadas que, não bastando zumbirem irritantemente, ainda tinham o hábito de pousar onde se sabe.