Diário de Notícias reforça liderança online nas marcas de referência

As marcas de informação do Global Media Group continuam a merecer a preferência do público nas plataformas digitais. O Diário de Notícias é líder absoluto nas marcas de informação de referência

Um ano de liderança. O Ranking Netscope de maio coloca o Global Media Group (GMG) numa consecutiva liderança em termos absolutos do ranking nacional. O grupo lidera assim pelo décimo segundo mês consecutivo com 68,3 milhões de visitas totais. Em páginas vistas, o GMG acumula 340,5 milhões, das quais 190,6 milhões são provenientes de acessos mobile, o que confere a liderança neste indicador em acessos através de tablets e smartphones.

A confirmar a liderança no segmento da informação de referência, o Diário de Notícias atingiu 14,7 milhões de visitas e 48,6 milhões de páginas vistas, ficando à frente do site do jornal Público, e com a maior distância entre ambos desde o início do ano em páginas vistas (12,7 milhões de visitas e 43,2 milhões de pageviews), e do Expresso (10,4 milhões de visitas e 31,1 milhões de páginas vistas).

A liderança do Diário de Notícias estende-se também aos acessos mobile, com 9,9 milhões de visitas e 23,2 milhões de páginas vistas.

Com 22,7 milhões de visitas e 121,9 milhões de páginas vistas no mês de maio, o Jornal de Notícias conquista o seu melhor resultado de sempre neste último indicador.

Nas marcas desportivas, O Jogo capta 95,8 milhões de páginas vistas e os seus 18,2 milhões de visitas conferem-lhe o melhor resultado do ano.

A marca de informação económica do grupo, Dinheiro Vivo, regista dois milhões de visitas e nove milhões de páginas vistas no mês de maio. Enquanto a marca de informação de rádio do grupo, a TSF, atingiu no mês de abril os dois milhões de visitas e os 8,7 milhões de páginas vistas.

A marca Delas reforçou a sua liderança no segmento de marcas femininas, com 2,8 milhões de visitas e 18,5 milhões de páginas vistas - segmento este em que se incluem marcas com longa presença no mercado como a Activa, a Máxima, a Vogue ou a Cosmopolitan. De salientar que a segunda marca neste segmento, a Activa, se distancia, registando 2,1 milhões de visitas e 7,7 milhões de páginas vistas.

No segmento automóvel, a marca Motor 24 continua a liderar, com 1,5 milhões de visitas e apresenta uma performance ascendente em páginas vistas, registando no mês de maio o seu valor mais alto, com 12,3 milhões, distanciando-se cada vez mais do segundo player deste segmento, a Autohoje (1,4 milhões e 4,2 milhões, respetivamente).

Os sites das revistas do Global Media Group continuam a apresentar um crescimento consistente e sustentado: a Volta ao Mundo conquista 8,7 milhões de páginas vistas e 800 mil de visitas; a Evasões 9,7 milhões de páginas vistas e um milhão de visitas e a Notícias Magazine quatro milhões de páginas vistas e 900 mil visitas.

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.

Premium

Maria do Rosário Pedreira

Os deuses das moscas

Com a idade, tendemos a olhar para o passado em jeito de balanço; mas, curiosamente, arrependemo-nos sobretudo do que não fizemos nem vamos já a tempo de fazer. Cá em casa, tentamos, mesmo assim, combater o vazio mostrando um ao outro o que foi a nossa vida antes de estarmos juntos e revisitando os lugares que nos marcaram. Já fomos, por exemplo, a Macieira de Cambra em busca de uma rapariga com quem o Manel dançara um Verão inteiro (e encontrámo-la, mas era tudo menos uma rapariga); e, mais recentemente, por causa de um casamento no Gerês, fizemos um desvio para eu ir ver o hotel das termas onde ele passava férias com os avós quando era adolescente. Ainda hoje o Manel me fala com saudade daqueles julhos pachorrentos, entre passeios ao rio Homem e jogos de cartas numa varanda larga onde as senhoras inventavam napperons e mexericos, enquanto os maridos, de barrigas fartas de tripas e francesinhas no ano inteiro, tratavam dos intestinos com as águas milagrosas de Caldelas. Nas redondezas, havia, ao que parece, uma imensidão de campos; e, por causa das vacas que ali pastavam, os hóspedes não conseguiam dar descanso aos mata-moscas, ameaçados pelas ferradelas das danadas que, não bastando zumbirem irritantemente, ainda tinham o hábito de pousar onde se sabe.