Consumo no YouTube atinge mil milhões de horas diárias

A plataforma de partilha e visionamento de vídeos YouTube divulgou novos dados sobre os seus consumidores: em 2016, foram vistas uma média de mil milhões de horas de conteúdos por dia.

O YouTube analisou a forma como os seus utilizadores usam a plataforma de uma perspetiva incomum: em vez de olhar para o número de visualizações dos seus vídeos, contou as horas que os internautas passam a vê-los. O resultado foi divulgado esta semana.

De acordo com o blogue oficial da plataforma, em 2016 foram dedicadas à visualização de vídeos, em média e por cada dia, qualquer coisa como mil milhões de horas, à escala global. "Se estivesse sentado a assistir a mil milhões de horas no YouTube, demoraria mais de cem mil anos [a terminar]", exemplifica o site no comunicado.

"Em todo o mundo, as pessoas passam mil milhões de horas a matar a sua curiosidade, a descobrir grandes músicas, a informarem-se, a manterem contacto com as suas personalidades favoritas, a ficar a par das tendências mais recentes", acrescenta o YouTube.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.