Código escondido em apps infantis ativa conteúdo pornográfico

Chama-se Adult Swine e também pode roubar as credenciais de utilizador

O maior fabricante mundial especializado em cibersegurança, o Check Point Software Technologies, descobriu que existe um código malicioso na Google Play Store, que se esconde em cerca de 60 apps de jogos infantis e que já terá somado entre três a sete milhões de downloads.

Segundo o jornal Sol, que avança com a notícia, o Adult Swine - assim se chama o código - pode mover-se "lateralmente dentro do telefone, abrindo a porta a outras ameaças, como o roubo de credenciais de utilizador", além de apresentar pornografia ou anúncios inapropriados sem qualquer aviso prévio e de poder cobrar serviços fraudulentos.

Segundo um comunicado do Check Point Software Technologies, o código malicioso espera que o utilizador que fez o download de uma das apps e desbloqueie o ecrã para iniciar o ataque e a partir daí, o Check Point Software Technologies poderá também levar os utilizadores a tentar eliminar um vírus falso. Surge a mensagem: "Eliminar Vírus Agora", o utilizador é direcionado para outra aplicação do Google Play, "que na realidade é mais um malware", alerta o comunicado.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

O Banco de Portugal está preso a uma história que tem de reconhecer para mudar

Tem custado ao Banco de Portugal adaptar-se ao quadro institucional decorrente da criação do euro. A melhor prova disso é a fraca capacidade de intervir no ordenamento do sistema bancário nacional. As necessárias decisões acontecem quase sempre tarde, de forma pouco consistente e com escasso escrutínio público. Como se pode alterar esta situação, dentro dos limites impostos pelas regras da zona euro, em que os bancos centrais nacionais respondem sobretudo ao BCE? A resposta é difícil, mas ajuda compreender e reconhecer melhor o problema.