Cena cortada de "A Guerra dos Tronos" mostra alusões à violência da série

Diálogo entre Arya Stark e um ator figurante foi eliminado da produção final. Em causa estava uma alusão às críticas que apontam a série como demasiado gráfica e violenta

Uma das cenas cortadas em A Guerra dos Tronos foi agora divulgada, mostrando as próprias personagens a refletirem sobre uma das críticas mais pertinentes apontadas à série. Violência e profanação, que original". A frase, posta na boca de um figurante que assistia, no episódio, a uma peça satírica sobre os nobres de Westeros, não passou na versão transmitida pela HBO.

Também a resposta de Arya Stark ao comentário do membro da audiência que assiste à peça foi eliminado da produção final. A personagem interpretada por Maisie Williams disse, em tom ríspido: "Por que é que não se vai embora, então?"

Entre as maiores críticas dirigidas à série inspirada nos livros de George R. R. Martin estão a natureza violenta e o cariz erótico do enredo. Os produtores de A Guerra dos Tronos disponibilizaram, juntamente com o DVD da sexta temporada, um extra com a duração de 11 minutos, onde se podem ver as cenas apagadas da última temporada.

A próxima leva de episódios chegará à televisão mais tarde do que o habitual, estando previsto que a estreia do primeiro capítulo aconteça em junho de 2017.

Ler mais

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.