Audiências dos Óscares entre as piores

Nem o regresso de Chris Rock ajudou a melhorar as audiências que já no ano passado tinham descido

As audiências dos Óscares voltaram a baixar. Depois de no ano passado a cerimónia apresentada por Neil Patrick Harris ter sido a pior dos últimos seis anos com cerca de 36,6 milhões de espectadores nos EUA, a de 2016 teve os piores números dos últimos oito: cerca de 34,3 milhões.

No entanto, a ABC - que transmitiu os Óscares - afirmou, segundo a Reuters, que a cerimónia foi a mais vista quando comparada com as outras de atribuição de prémios. Pior do que a de 2016 só a de 2008 com cerca de 32 milhões de espectadores nos EUA. Jon Stewart foi o apresentador.

O muito esperado regresso de Chris Rock está a ser muito elogiado, no entanto, os números acabam por desiludir, ainda mais quando o comediante até tinha um dos melhores registos. Quando apresentou em 2005 chegou aos 42,1 milhões de espectadores, só batido pela cerimónia liderada por Ellen DeGeneres em 2014 (43,7 milhões).

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os irados e o PAN

A TVI fez uma reportagem sobre um grupo de nome IRA, Intervenção e Resgate Animal. Retirados alguns erros na peça, como, por exemplo, tomar por sério um vídeo claramente satírico, mostra-se que estamos perante uma organização de justiceiros. Basta, aliás, ir à página deste grupo - que tem 136 000 seguidores - no Facebook para ter a confirmação inequívoca de que é um grupo de gente que despreza a lei e as instituições democráticas e que decidiu fazer aquilo que acha que é justiça pelas suas próprias mãos.