Assistente virtual inteligente da Amazon "espia" donos

Sem a ordens nesse sentido, Alexa gravou uma conversa entre o casal e enviou-a a um dos contactos dos seus telemóveis

Queixam-se de invasão de privacidade. Um casal de Portland, nos EUA, queixou-se à Amazon de que a sua assistente virtual inteligente - Alexa - tinha gravado uma conversa entre eles sem qualquer ordem nesse sentido e sem qualquer aviso. Mais: depois enviou a gravação, de forma aleatória, a um dos contactos gravados nos seus telemóveis.

Resultado: um empregado do "dono" da Alexa, que estava em Seattle, a vários quilómetros de distância, ouviu uma conversa onde o casal falava sobre pisos de madeira.

Ao KIRO 7, site que divulga a história, Danielle revelou que só soube do sucedido depois de o colega do marido lhe ter ligado em pânico.

"A pessoa na outra linha disse: 'desligue a Alexa, agora! Está a ser hackeada. Senti-me invadida. Uma invasão total de privacidade. Imediatamente, disse: 'Nunca mais vou ligar esse dispositivo, porque não posso confiar nele'".

A Amazon pediu desculpas pelo sucedido depois de ter confirmado a situação. "Eles disseram que viram exatamente o que disse, viram exatamente o que aconteceu, e que lamentavam. Pediram desculpa 15 vezes em 30 minutos", contou Danielle.

A conversa que explica o que aconteceu

A BBC publica a conversa telefónica que Danielle teve com o assistente da Amazon a quem perguntou o que poderia ter originado a situação.

"O dispositivo acordou devido a uma palavra na conversa de fundo que lhe soou a 'Alexa'. Então, a conversa subsequente foi ouvida como uma solicitação de 'enviar mensagem'. Nesse ponto, Alexa disse em voz alta: 'Para quem?' A conversa em segundo plano foi então interpretada como um nome na lista de contactos do cliente. Alexa voltou a perguntar em voz alta, '[nome do contacto], certo?'. Em seguida, interpretou a conversa de fundo como 'certo'."

A terminar o diálogo, a Amazon defendeu estar "a avaliar opções para tornar este caso ainda menos provável."

À KIRO 7 a Amazon disse que a empresa leva "a privacidade muito a sério. Nós investigámos o que aconteceu e determinámos que isso era uma ocorrência extremamente rara. Estamos a tomar medidas para evitar que isso aconteça no futuro."

O casal usava os recursos Smart Home da Alexa, onde este dispositivo controla o calor, as luzes e o sistema de segurança de toda casa.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Operação Marquês

Granadeiro chama 5.º mais rico do mundo para o defender

O quinto homem mais rico do mundo, o mexicano Carlos Slim Helú, é uma das 15 testemunhas que Henrique Granadeiro nomeou para serem ouvidas na fase de instrução do processo Marquês. Começa hoje a defesa do antigo líder da Portugal Telecom, que é acusado de ter recebido 24 milhões de euros do GES para beneficiar o grupo em vários negócios.