Recordar o inferno três meses depois. O "The Guardian" em Pedrógão

O jornal britânico veio a Portugal para recordar a tragédia

DN
© Rui Oliveira / Global Imagens

"As pessoas choravam e pediam a nossa senhora para nos ajudar. Porque pensávamos todos que íamos morrer". "Sou bombeiro há 43 anos e nunca vi nada assim desta dimensão, com este envolvimento todo". "O que eu gritei, chorei". "Foi o inferno". É com estas frases, ditas com emoção por quem viveu a tragédia de Pedrógão Grande, que o The Guardian dá início a um trabalho sobre a tragédia. Três meses depois dos grandes incêndios que mataram 64 pessoas, o jornal britânico publica um vídeo de 10 minutos em que tenta perceber porque é que este incêndio foi tão mortal e o que poderá ser feito para impedir que volte a acontecer.

"Fez com que a aldeia ficasse em silêncio. Não há um barulho, não há nada", resume uma habitante. "Perdemos tudo", remata