Trump a decapitar a Estátua da Liberdade? Der Spiegel explica

Editor da Der Spiegel disse que Trump é uma ameaça aos valores da liberdade e liberdade de expressão

DN
© DR

O editor chefe da revista Der Spiegel afirmou que a capa de sábado que mostra Donald Trump com a cabeça decapitada da Estátua da Liberdade foi uma resposta da publicação alemã à ameaça que este líder representa para a democracia.

Em declarações à Reuters, Klaus Brinkbaeumer afirmou que "a Der Spiegel não quer provocar ninguém".

A capa da revista provocou reações intensas a nível internacional e debates nos meios de comunicação e redes sociais, incluindo sobre a relação entre a Alemanha e os Estados Unidos. Brinkbaeumer disse ter ficado surpreendido.

A ilustração criada por Edel Rodriguez, um imigrante cubano nos Estados Unidos, mostra Donald Trump com a cabeça sangrenta da Estátua da Liberdade numa mão e, na outra, uma faca coberta de sangue. Na imagem aparece ainda a frase: "America First", (América primeiro, em português).

"Queremos mostrar que isto é sobre democracia, liberdade, liberdade da imprensa, liberdade de justiça - e tudo isto está a ser verdadeiramente ameaçado", disse o editor.

"Então, estamos a defender a democracia. Vivemos tempos perigosos? sim, vivemos", continuou.

A publicação foi seriamente criticada na Alemanha, com o vice-presidente do parlamento europeu e membro do Partido Democrático Liberal, Alexander Graf Lambsdorff, a descrevê-la como "sem gosto" e o jornal Die Welt a dizer que esta ilustração "prejudica o jornalismo".

"É exatamente do que o Trump precisa: uma imagem distorcida dele que ele possa usar para distorcer a imagem dos meios de comunicação", escreveu ainda o jornal Frankfurter Allgemeine Zeitung.

Algumas pessoas fizeram uma comparação entre a capa da Der Spiegel e uma das cenas do filme Psicopata Americano, (American Psycho, no título original), que conta a história de um empresário de sucesso de Nova Iorque que é também um assassino.

A Der Spiegel não foi a única revista a criticar abertamente Donald Trump este fim de semana. A edição de aniversário da The New Yorker mostra uma ilustração da tocha da Estátua da Liberdade apagada, "como resposta às primeiras semanas da administração Trump".