HBO antecipa documentário sobre Carrie Fisher e Debbie Reynolds

A estreia de "Bright Lights" está agora agendada para o próximo sábado, dia 7, no canal norte-americano

Bright Lights: Starring Debbie Reynolds and Carrie Fisher estava pensado para ser emitido na primavera, a propósito do Dia da Mãe, celebrado em maio, mas a morte das duas atrizes, mãe e filha, com menos de 48 horas de diferença, levou o canal norte-americano a antecipar a estreia para o próximo dia 7, sábado.

"É uma história de amor", explicou a produtora Sheila Nevins, presidente da HBO Documentary Films, em declarações à revista Variety. "A Carrie queria fazer Bright Lights pela Debbie e a Debbie queria fazê-lo pela Carrie", acrescentou.

O documentário foi exibido nos festivais de Cannes e de Cinema de Nova Iorque e segue a relação pessoal e profissional, os momentos bons e os maus, entre mãe e filha.

"Conta a tentativa [de ambas] em manter a postura apesar das fragilidades que têm - num caso, a idade, e no outro, a doença mental", detalhou a produtora. "É a história de um amor complicado e um retrato íntimo de Hollywood em toda a sua excentricidade", diz a HBO.

A ideia surgiu da parte de Carrie Fisher, que quis documentar a vida e obra da mãe. "Elas eram mais do que mãe e filha. Elas viveram intensamente. E amavam-se profundamente", refere ainda Sheila Nevins.

Carrie Fisher morreu a 27 de dezembro passado, vítima de paragem cardíaca. A mãe, Debbie Reynolds, morreu no dia seguinte.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG