De Bean a Maigret. O salto de Atkinson para o drama

Minissérie 'Maigret Sets a Trap' estreou-se anteontem no Reino Unido e mostra uma outra face do ator que habituou o público ao registo cómico e a personagens "egocêntricas"

Foi através da comédia que Rowan Atkinson conquistou notoriedade e fama mundial, muito a reboque do popular Mr. Bean. Duas décadas depois de ter despido a pele desta trapalhona e infantil personagem, o ator, de 61 anos, continua a ter receio de não ser levado a sério pelo público. Daí ter recusado, numa primeira instância, o papel do inspetor Jules Maigret para a minissérie Maigret Sets a Trap, do canal britânico ITV. Mas Atkinson voltou atrás e aceitou o desafio de dar vida a "um homem comum".

"O que me motivou [a desempenhar o papel] foi o difícil desafio que ele acarretava. A decisão de interpretá-lo prendeu-se com o facto de esta personagem ser um homem normal, algo que praticamente nunca tinha feito. As personagens que interpretei [até agora] eram mais estranhas e egocêntricas", revelou o ator.

Maigret Sets a Trap estreou-se nesta segunda-feira à noite no canal britânico ITV e foi seguida por quase seis milhões de espectadores, obtendo uma quota de mercado de 28,1%, noticia o The Guardian. No confronto direto, a minissérie venceu a série Marvel Avengers Assemble, que foi exibida no canal BBC1, que foi seguido por pouco mais de três milhões de espectadores, registando 14,2% de share.

Antes de Mr. Bean, Rowan Atkinson mostrou que tinha queda para a comédia com a série Blackadder, exibida na década de 80. E foi nesta linha que continuou a construir a sua carreira. Apesar de agora estar num registo dramático graças ao inspetor Jules Maigret, icónica personagem criada por Georges Simenon, o astro britânico não quer romper com o seu cordão umbilical. "Não quero perder o contacto com a comédia, espero não perdê-lo", assegurou.

Por outro lado, Atkinson fez questão de frisar que não pretende que este novo papel mude a forma como os espectadores encaram o seu trabalho. "A última coisa que quero é que as pessoas pensem que estou a fazer um papel mais sério com o objetivo de ganhar o respeito de público."

O próprio ator reconhece e lamenta que na indústria do entretenimento ainda exista preconceito relativamente a quem se dedica a papéis humorísticos. "É estranho que no mundo das artes ainda exista algum cinismo relativamente à importância da comédia. Quando fazemos um papel sério dizem-nos: "Aha! Agora sim, és um ator!""

Maigret Sets a Trap, a primeira das duas histórias adaptadas à televisão, coloca Maigret - conhecido pelo seu cachimbo e gabardina inconfundíveis - num sufocante verão parisiense, em 1955, quando a capital francesa é assombrada pelo medo após a morte de quatro jovens que são brutalmente assassinadas nas ruas de Montmartre. A minissérie do canal ITV foi no entanto gravada em Budapeste, capital da Hungria, local escolhido para recriar Paris da década de 1950 por questões logísticas e financeiras. Rowan Atkinson contracena com a atriz Lucy Cohu, que dá vida a Madame Maigret. Fiona Shaw, Aidan McCardle e Shaun Dingwall são outros dos atores que completam o elenco de Maigret Sets a Trap.

O salto do registo cómico para o dramático não significa, porém, que o ator britânico tenha fechado definitivamente as portas a Mr. Bean or Blackadder: "Jamais vou querer despedir-me de uma personagem se sentir que ainda posso voltar a interpretá-la. Não devemos ser rígidos relativamente aos papéis que devemos ou não fazer."

Exclusivos