50 Cent vai ter 'talkshow' na televisão norte-americana

O cantor, ator e produtor norte-americano vai ser anfitrião do seu próprio programa, que estreará no canal A&E

Música, dança, magia, convidados mediáticos e comédia, com sketches e stand-up, são algumas das vertentes que o novo programa de 50 Cent vai mostrar ao público. Bem ao estilo norte-americano, o cantor do êxito Candy Shop está a desenhar o formato do seu talkshow, que ainda não tem data de estreia.

Curtis Jackson, nome de nascença do rapper de 40 anos, está empenhado em produzir um bom espetáculo. "Cresci a ver programas de variedades e estou entusiasmado em adaptar o formato às minhas ideias. Espero que toda a gente esteja pronta para usar o seu talento; quero mostrar ao mundo o melhor do meu melhor", revelou ao The Hollywood Reporter.

"50 Cent é o parceiro perfeito para refrescar este formato tão clássico. Ele é uma verdadeira referência dentro da indústria e estamos entusiasmados para vê-lo exibir o seu impressionante talento", contou a diretora de programas do canal A&E à mesma publicação.

O anfitrião de 50 Cents Presents - nome que ainda não está fechado - está ativo na cena musical desde 2003 e tem participado como ator secundário em diversas produções de Hollywood. No entanto, tal situação não o livrou de pedir insolvência ao estado americano do Connecticut em julho do ano passado.

Exclusivos

Premium

Nuno Severiano Teixeira

"O soldado Milhões é um símbolo da capacidade heroica" portuguesa

Entrevista a Nuno Severiano Teixeira, professor catedrático na Universidade Nova de Lisboa e antigo ministro da Defesa. O autor de The Portuguese at War, um livro agora editado exclusivamente em Inglaterra a pedido da Sussex Academic Press, fala da história militar do país e da evolução tremenda das nossas Forças Armadas desde a chegada da democracia.

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.