Venezuela: Senador norte-americano deixas avisos a serviços secretos do país

O senador norte-americano Marco Rúbio advertiu terça-feira os funcionários do Serviço Bolivariano de Inteligência (Sebin, serviços secretos) que os Estados Unidos darão uma resposta ao modo como atuem durante as concentrações opositoras previstas para hoje.

"Os funcionários do Sebin, na Venezuela, devem reconsiderar o plano que têm para amanhã [quarta-feira], antes que seja tarde demais", escreveu na sua conta do Twitter.

Marco António Rúbio (senador da Florida pelo Partido Republicano e um dos impulsionadores das sanções dos EUA contra funcionários do Governo venezuelano) advertiu ainda sobre possíveis consequências.

"Vocês estão prestes a cruzar a linha e provocar uma resposta que, acredito, não estarão preparados para enfrentar", avisou Marco Rúbio.

O senador escreveu que, no entanto, os funcionários dos serviços secretos venezuelanos "ainda estão a tempo de evitar isso".

O 'chavismo' e a oposição têm agendadas para hoje mobilizações em apoio e contra o Presidente Nicolás Maduro.

Em Caracas, o Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV, partido do Governo) convocou os simpatizantes a realizarem uma grande mobilização que partirá desde vários pontos da cidade até à Plaza O'Leary, no centro de Caracas, nas proximidades do palácio presidencial de Miraflores.

O 'chavismo' pretende ainda demonstrar apoio à recente sentença do Supremo Tribunal de Justiça que anula a direção do parlamento venezuelano e declarou nulos todos os atos daquele organismo, inclusive a autorização para entrar ajuda humanitária no país.

Por outro lado, a oposição prevê realizar assembleias em todos os municípios da Venezuela, mas principalmente em Caracas.

Exclusivos