Trabalhadores da fábrica de papel ATF em Setúbal iniciam greve de quatro dias

Cerca de 300 trabalhadores da fábrica de papel ATF (About The Future) em Setúbal iniciam hoje uma greve por aumentos salariais e aproximação dos vencimentos aos dos trabalhadores de outras fábricas do grupo Navigator Company, refere fonte sindical.

"A greve na ATF, marcada para os dias 26, 27, 29 e 30 de abril, poderá parar por completo a produção na nova fábrica de papel de Setúbal, a exemplo do que já aconteceu com a greve realizada em janeiro e fevereiro deste ano", disse Diogo Marques, da Comissão de Trabalhadores, à agência Lusa.

"Apresentámos à administração do grupo Navigator Company uma proposta de atualização salarial de 3%, com um mínimo de 30 euros para cada trabalhador, a par de uma aproximação progressiva aos salários de trabalhadores de outras fábricas do grupo, designadamente da Navigator em Setúbal e Navigator Brands, na Figueira da Foz, que, em alguns casos, ganham mais 500 euros que os trabalhadores da ATF com as mesmas funções", acrescentou o representante dos trabalhadores.

Após os quatro dias de greve em janeiro e fevereiro, houve negociações entre o SITESUL, Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Ambiente do Sul, e a administração do grupo Navigator Company no passado mês de março, mas não houve acordo entre as partes.

"A empresa oferecia um aumento salarial de apenas 2%, sem valor mínimo", disse Diogo Marques à agência Lusa, acrescentando que a "Navigator deu as negociações por encerradas".

Na sequência desta decisão da Navigator, os trabalhadores voltaram a reunir em plenário e decidiram exigir a reabertura das negociações e avançaram com um novo pré-aviso de greve para os dias 26, 27, 29 e 30 de abril.

A agência Lusa contactou a administração da Navigator Company, o terceiro maior exportador nacional, logo a seguir à Petrogal e à fábrica de automóveis Autoeuropa, em Palmela, mas os responsáveis do grupo português escusaram-se a prestar declarações sobre a greve dos trabalhadores da ATF.

Exclusivos

Premium

Nuno Severiano Teixeira

"O soldado Milhões é um símbolo da capacidade heroica" portuguesa

Entrevista a Nuno Severiano Teixeira, professor catedrático na Universidade Nova de Lisboa e antigo ministro da Defesa. O autor de The Portuguese at War, um livro agora editado exclusivamente em Inglaterra a pedido da Sussex Academic Press, fala da história militar do país e da evolução tremenda das nossas Forças Armadas desde a chegada da democracia.

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.