SÍNTESE: Sporting soma sétima vitória consecutiva e Luiz Phellype o quinto golo

Redação, 19 abr 2019 (Lusa) -- O Sporting somou hoje a sétima vitória consecutiva, à 30.ª jornada da I Liga de futebol, ao ganhar ao Nacional, na Madeira, por 1-0, graças ao quinto tento nas últimas quatro partidas de Luiz Phellype.

O avançado brasileiro que os 'leões' foram contratar ao 'secundário' Paços de Ferreira, em janeiro, marcou em Chaves, por duas vezes, perante o Rio Ave, na Vila das Aves e hoje, no Funchal, confirmando uma fase em que os seus níveis de confiança são elevados, disso beneficiando o 'onze' de Marcel Keizer.

Foi dele o golo que, aos 62 minutos, selou a sétima vitória consecutiva no campeonato, mas a margem mínima não expressa fielmente a superioridade que o Sporting evidenciou, sobre um adversário que deu tudo de si, mas foi incapaz de travar uma equipa que está a um nível claramente acima em termos de qualidade individual.

Com este triunfo, o Sporting consolidou o terceiro lugar, com 67 pontos, mais seis do que o Sporting de Braga, quarto classificado, que joga em Santa Maria da Feira, no sábado, frente ao Feirense, enquanto o Nacional mantém-se nos lugares de despromoção, em 16.º, com 27 pontos.

Quem perdeu uma oportunidade soberana de dar um passo importante rumo à manutenção foi o Vitória de Setúbal, que permitiu ao Portimonense empatar a três minutos do final do tempo regulamentar, por Ruster, depois de José Semedo ter colocado os sadinos em vantagem aos 63.

A equipa algarvia impediu, assim, que o Vitória de Setúbal a ultrapassasse na tabela classificativa, somando agora 33 pontos, em 10.º lugar, contra 32 dos sadinos, que estão na 12.ª posição, com cinco pontos de vantagem sobre o Nacional, a primeira abaixo da 'linha de água'.

Noutro jogo importante para as contas a manutenção, o Tondela venceu o Boavista por 1-0, graças a um autogolo do central francês Stephane Sparagna, somando três pontos preciosos, que lhe permitiram passar a 'respirar' melhor, na 14.ª posição, com 31 pontos.

No entanto, a equipa do Bessa, que ocupa o 13.º lugar, com 32 pontos, criou oportunidades suficientes para sair de Tondela com o empate, no mínimo, mas pagou o preço da falta de eficácia na finalização.

Exclusivos

Premium

Nuno Severiano Teixeira

"O soldado Milhões é um símbolo da capacidade heroica" portuguesa

Entrevista a Nuno Severiano Teixeira, professor catedrático na Universidade Nova de Lisboa e antigo ministro da Defesa. O autor de The Portuguese at War, um livro agora editado exclusivamente em Inglaterra a pedido da Sussex Academic Press, fala da história militar do país e da evolução tremenda das nossas Forças Armadas desde a chegada da democracia.

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Dos pobres também reza a história

Já era tempo de a humanidade começar a atuar sem ideias preconcebidas sobre como erradicar a pobreza. A atribuição do Prémio Nobel da Economia esta semana a Esther Duflo, ao seu marido Abhijit Vinaayak Banerjee e a Michael Kremer, pela sua abordagem para reduzir a pobreza global, parece indicar que estamos finalmente nesse caminho. Logo à partida, esta escolha reforça a noção de que a pobreza é mesmo um problema global e que deve ser assumido como tal. Em seguida, ilustra a validade do experimentalismo na abordagem que se quer cada vez mais científica às questões económico-sociais. Por último, pela análise que os laureados têm feito de questões específicas e precisas, temos a demonstração da importância das políticas económico-financeiras orientadas para as pessoas.