Semapa quer que as suas ações deixem de ter valor nominal

A Semapa convocou uma assembleia-geral extraordinária para 22 de setembro, propondo aos acionistas que os títulos da empresa deixem de ter valor nominal, numa reunião em que também será escolhido o novo Revisor Oficial de Contas (ROC).

Nos documentos disponíveis no portal da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Semapa sublinha que as alterações feitas ao Código das Sociedades Comerciais, em maio, permitem agora que o capital social de uma sociedade anónima seja representado por ações sem valor nominal.

"O valor nominal das ações tem-se, progressivamente, demonstrado um valor sem especial relevância prática e é potencialmente limitador de flexibilidade nas alterações ao capital social", realçou a Semapa, propondo aos acionistas que "as ações representativas do capital social da Semapa - Sociedade de Investimento e Gestão, SGPS, S.A. deixem de ter valor nominal".

Paralelamente, a Semapa propõe aos acionistas duas opções (KPMG e Deloitte) para substituírem a PricewaterhouseCoopers (PwC) - que se mantém em funções até ao final do ano, com responsabilidade relativa às contas do exercício de 2017 - no cargo de ROC da empresa para o mandato 2018-2021.

E o Conselho Fiscal da companhia "recomenda e propõe à assembleia-geral" que seja designada a KPMG, "por ser a opção que considera mais adequada à Semapa nos termos do processo organizado de seleção".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG