Secretária do Turismo quer tornar Portugal um exemplo na inovação

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, manifestou hoje, em Cascais, a intenção de tornar Portugal um líder e exemplo na inovação turística e um destino económica e ambientalmente sustentável.

A governante que falava esta manhã durante a cerimónia de abertura da terceira edição do fórum do Turismo de Cascais sublinhou que o país deve "estar orgulhoso da qualidade da sua oferta turística e dos resultados alcançados", mas que "é necessário "manter a fasquia elevada".

"Queremos que o turismo continue a contribuir para aumentar a riqueza do país, para criar emprego e evitar que os nossos jovens tenham de emigrar. Para isso são vários os desafios que temos pela frente", apontou.

Ana Mendes Godinho referiu que a procura turística tem vindo a crescer em destinos que não são só os tradicionais, sublinhando que é uma forma de "todos ganharem".

"Os destinos tradicionais também precisam que haja um derramamento de turistas ao longo de todo território. Está em causa a sua própria sustentabilidade", sublinhou.

Apesar do crescimento, a governante ressalvou que "é necessário continuar a haver investimento e qualificação dos recursos humanos", de forma a tornar Portugal um exemplo enquanto "disseminador de inovação".

"Queremos que seja o maior e inovador continuador daquilo que são as novas tendências de futuro", atestou.

No mesmo sentido, a presidente da direção da Associação Regional dos Hoteleiros de Cascais e Estoril, Sintra, Mafra e Oeiras (ARHCESMO), entidade organizadora deste fórum, sublinhou a necessidade de existir "uma inovação constante no setor".

"É verdade que o mundo continua a mudar cada vez mais rapidamente como consequência de um cada vez mais acelerado desenvolvimento tecnológico. E, por isso, podemos e devemos investir na criação de uma oferta diferenciadora, que aumente a permanência dos turistas em cada um destes destinos de acordo com a motivação da sua visita", sublinhou.

A responsável da ARHCESMO ressalvou que os destinos turísticos em Portugal não podem ser só Lisboa, Porto e Algarve e que localidades como Cascais, Estoril, Sintra, Mafra e Oeiras têm potencial para serem "destinos de mais de um dia".

"Não queremos apenas a visita do turista de Lisboa que procura conhecer os locais de referência e volta à capital ao anoitecer. Queremos que escolham os nossos hotéis e nos conheçam mais profundamente", concluiu.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG