Revista Egoísta a celebrar 18 anos debate as questões identitárias

A revista Egoísta completa este mês dezoito anos de existência, um marco em que se assinala a entrada na vida adulta, o que é interrogado pelo seu diretor, Mário Assis Ferreira, que advoga "ter nascido adulta".

A propósito deste aniversário, a nova edição da revista, a publicar esta semana, é dedicada ao tema "18", trazendo às suas páginas um debate sobre as questões identitárias, antecipou à agência Lusa a Estoril Sol, proprietária da publicação.

No editorial, Mário Assis Ferreira escreve: "Hesito em afirmar que estes 18 anos correspondam à idade adulta da Egoísta. Ela que, de tão precoce na tenra idade, quase diria ter nascido adulta, apta a enfrentar, da vida, o infausto das agruras, os dilemas da incompreensão".

"Por coragem ou imprudência, mas sempre por convicção, [a Egoísta] dedicou-se às Artes e à Cultura: vereda estreita essa, a percorrer em Portugal, qual tortuoso trilho escasso em auspícios de longevidade... Mas eis que logrou o improvável: de revista temática, guindou-se a 'objeto de culto', sinónimo de um percurso ímpar que a distingue de todas as demais publicações do panorama nacional e, quiçá, internacional", atesta Assis Ferreira.

"Longa vida à Egoísta! Tão longa, que já nem seja eu, maduro septuagenário, a ter o tempo de escrever o seu último editorial!", remata Mário Assis Ferreira.

Este 63.º número da Egoísta conta com as colaborações de Gonçalo M. Tavares, Inês Pedrosa, Raquel Prates - com uma produção exclusiva - Ilda David, que ilustra Hélia Correia, Gonçalo F.Santos e Xavier Pereira, que juntos assinam uma fotonovela, Afonso Cruz, Nuno Júdice, Estelle Valente, Tiago Pimentel e Lena Pogrebnaya, entre outros.

Segundo a Estoril Sol, "a edição da '18' será o primeiro de vários momentos que terão como propósito celebrar este marco na história da publicação, e que continuarão a ter lugar ao longo deste ano".

Desde o seu nascimento, em 2000, a revista Egoísta, cuja editora é Patrícia Reis, é produzida pela 004, sendo uma das revistas mais premiadas a nível internacional, contabilizando 83 prémios nacionais e internacionais, o mais recente foi entregue em fevereiro último, tendo o seu número 60 sido distinguido com o 1.º Prémio no Concurso Criativo Antalis/2017.

Exclusivos

Premium

Espanha

Bolas de aço, berlindes, fisgas e ácido. Jovens lançaram o caos na Catalunha

Eram jovens, alguns quase adultos, outros mais adolescentes, deixaram a Catalunha em estado de sítio. Segundo a polícia, atuaram organizadamente e estavam bem treinados. José Manuel Anes, especialista português em segurança e criminalidade, acredita que pertenciam aos grupos anarquistas que têm como causa "a destruição e o caos" e não a luta independentista.